quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tecnologia perfeita!


terça-feira, 22 de setembro de 2009

PLC - Tecnologia de Ponta (from Direct Post)


Acabamos de realizar uma bateria de testes com as tecnologias disponíveis de PLC (Power Line Communications) para uso "indoor", inclusive, realizamos esses testes em locais ou, conjuntamente, com equipamentos onde a utilização desta tecnologia, segundo outros estudos, pode ser extremamente crítica.

Realizamos testes de velocidade com comparativo de débitos entre todas as outras tecnologias disponíveis de transmissão de dados; teste de interferências elétricas ou de radiofreqüência, inclusive, adicionando possíveis ruídos à rede elétrica e emulando os problemas mais comumente encontrados, no que se refere as instalações elétricas de "indoor" ou 'in-house". Sabemos que a grande maioria das redes elétricas internas, normalmente, não é realizada dentro do padrão estabelecido pela norma brasileira de instalação elétrica predial ou,
se são, com o passar do tempo, as diversas implementações de novos circuitos ou cabeamentos, fogem desta esta norma. Além disso, tivemos a curiosidade de verificar a interferências causadas pelos reatores
de luz fluorescentes que, por vezes, são instalados no mesmo circuito das tomadas.

Dos equipamentos testados, os baseados na tecnologia HD-PLC foi o considerado mais estável e o que mais nos incentivou a partir para testes em grande escala.

Nos últimos 10 dias a Panasonic do Brasil, que é a única empresa no país que comercializa essa tecnologia, se disponibilizou a ceder equipamentos para que realizássemos vários testes mais aprofundado e
sob diversas circunstâncias. Os equipamentos cedidos pela Panasonic foram do modelo BL-PA100, que possuem seletor próprio e operam tanto como Master (emissor), bem como, Terminal (receptor).

Iremos testar também, o comportamento dos aparelhos na emissão e recepção de áudio e vídeo (VoIP e IPTV) com uma estimativa de redução de custos em infra-estrutura de rede, em torno de 80%.

Vamos iniciar um estudo sobre o comportamento em larga escala, com pelo menos o dobro do que o fabricante recomenda e os relatórios sobre isso deverão ser publicados entre três e quatro meses.

Chega de zilões de cabos UTP, trilhões de eletrodutos galvanizado de 1´´ ou 2 ´´, eletrocalhas, conduítes  e conduletes, quatrilhões de curvas, porcas e parafusos, bilhões de switchs, patch panel e outras cozitas mais e, ainda por cima, milhões de profissionais para instalar tudo isso...  O que entendemos por infra-estrutura de redes será coisa do passado!!

Preparem-se!! O futuro das redes já chegou!!


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Direto da Redação!



 A jornalista Anna Ramalho escreveu na sua coluna no Jornal do Brasil:
“A ministra Dilma Rousseff, em foto publicada no jornal O Globo, deve ter se esquecido de esconder a bolsa – tamanha foi a bronca no assessor do Geddel. Trata-se de uma Kelly, grife Hermès, criada em homenagem à princesa Grace, e objeto de consumo das milionárias mundo afora.

* a bolsa não custa menos de 4.700 euros – cerca de R$ 14 mil.



Site da Grife:
http://www.webluxo.com.br/menu/negocios/2009/grife-hermes-desembarca-brasil.html
 
Portanto… Quem ainda teme a revolucionária dos anos 70 pode ficar tranquilo. Não se usa uma Kelly impunemente.”

Para comprar a bolsinha que ela usa, o trabalhador brasileiro tem que trabalhar dois anos, sem comer, sem morar, investindo tudo na bolsinha da ministra boazinha do PAC, numa farsa de quem quer parecer popular. Mas que na verdade, depois de guerrilheira, o que ela virou foi uma aproveitadora do dinheiro público para uso de luxos 'burgueses'.

Enquanto ela e Lula atiram bolsa-família para manter a ignorância do povo, ela se agarra mesmo é no poder para ganhar milhões e poder andar como madame, com bolsa de madame.
Resultado de tudo isso: Ela é a campeã absoluta em todas as pesquisas em REJEIÇÃO!


Vocês podem achar que Dilminha não tem dinheiro para usar uma bolsas dessas. 
Ora!! Claro que tem.
Veja:

R$10.748,00 salário de ministro 
(Em dois mêses, compra-se uma bolsa!)

+ R$5.670,00 de participação no conselho da Petrobras = 
R$16.416,00 
(gora sim, em 1 mês, compra-se uma bolsa!)

+ R$5.660 de participação no conselho da BR Distribuidora =
R$22.076,00 
(Agora mais e mais sim, pode-se comprar, em 1 mês, quase uma bolsa e meia!)

Porém, nós brasileiros somos obrigados a pagar I.R. sobre recebimentos,  neste caso,
R$6.100,00

Hum, sobrou R$16.000,00 ainda.

Se aplicarmos os descontos de praxe 
(que para ministro deve ser menor do que para trabalhador que trabalha),
digamos que seu salário líquido (estourando) seja de
R$14.000,00.

Está explicado! Com essa retirada mensal oficial, ela pode comprar 
a bolsa da Hèrmes e passar fome o mês inteiro!!


BRASILEIRO NÃO CEGO NEM PALHAÇO, É BURRO!!!

Não se engane! Aqui, você é o palhaço


terça-feira, 8 de setembro de 2009

A GESTAPO ESTÁ DE VOLTA!!


Algumas coisas me preocupam... Sempre me preocupam... Principalmente quando o direito do outro não é respeitado.

Não vou, pelo menos por enquanto, entrar em conflito com a lei anti-fumo, nem analisar suas intenções veladas, nem sua aplicabilidade e, muito menos, a qualidade do suporte que o Estado deveria dar àqueles, que por décadas, foram incentivados ao vício do tabaco, pois sabemos muito bem que sempre foi interessante aos cofres públicos, fechar os olhos para os malefícios do cigarro, do que ficar sem as fabulosas verbas que vinham através de impostos dos produtores de cigarros e afins.

Não faço apologia ao cigarro, muito pelo contrário. Se o estado fornecesse o suporte necessário, eu seria o primeiro a me inscrever, porém, é público e notório que nada do que foi publicado na mídia, com referencia ao programa de apoio ao antitabagismo do governo, é verdade. Eu mesmo fui procurar e, infelizmente, não encontrei.

Já procurei médicos particulares, terapeutas, etc. Porém, os problemas são de toda ordem. Médicos despreparados, terapeutas malucos (Principalmente os médicos e terapeutas da Rede Pública),psiquiatras então, possuem plena certeza que tudo se resolve com a química, ou mudança na sua (nossa) química. Trocam, vícios, costumes, problemas afetivos, emocionais, traumáticos e outros, por “pílulas”. Segundo eles, tudo é química! São maquininhas de aviar medicação!

Os terapeutas são incompetentes (os competente, são muito caros) e, o próprio ato de parar de fumar ainda por cima, trás enormes conseqüências, boas e ruins, tanto na esfera física como na mental. Todos fazem apologia sobre o antitabagismo louvando seus benefícios. E o outro lado disso ninguém fala?

Aumento de pesos (muito peso), colesterol, triglicérides, diabetes, pressão arterial, problemas na coluna, pernas, joelhos e pés, pelo aumento de peso, aumento da ansiedade, palpitações, nervosismo, taquicardia ou bradicardia,dores de cabeça, falta de ar, desconcentração, despersonificação, alcoolismo, depressão, compulsão, obsessão, psicodermatoses, transtorno alimentares, dores no peito, pânico, estresse, esgotamento e mais todo o CID-10.

É claro que parar de fumar é bom. Seria melhor acordar um dia sem nenhuma vontade ou sem os efeitos colaterais do ato de parar de fumar.

Todo mundo tem um conselho, uma fórmula para parar de fumar. Existem especialistas que defendem isso com tanta veemência, que nós, humanos mal acabados, nos sentimos cidadãos de 20ª classe!

Quem dá pitaco na vida dos outros é porque, ou não tem essa neurose instalada ou, por circuitos cerebrais mais aprimorados, pode facilmente ligar e desligar suas vontades e, infelizmente, não é o meu caso!

Já ouvi diversas fórmulas! Tome muita água, não coma frituras, não beba chá ou café, não..não.. e não tudo!! Me disseram que se eu conseguir parar de fumar e seguir as indicações do Drauzio Varella, não irei engordar!

Bom, o Serra parou de fumar e o Drauzio parece um pau de virar tripas! Se eu conseguir isso tudo, segundo a apologia dos dois, viverei mais.

... Mas se eu ficar parecido com uma mistura de José Serra e Drausio Varella, porque será que eu gostaria de viver mais?

Volta pro mar oferenda!!

Mas isso tudo são fórmulas e fórmulas, só existem no que é matemático. Nada do que interfere com o físico e, principalmente, com o psíquico pode ser calculado matematicamente, ou seja, não existem fórmulas salvadoras para nada disso. Seria melhor então, nunca ter fumado, ou nunca ter tido acesso ao cigarro e afins. Minha vida toda fui bombardeado com todos os incentivos de poder, glamour, elegância e prazer que o cigarro proporcionava e, tudo isso, com a autorização e incentivo do próprio Estado.

Bom, não era para isso que comecei a escrever... Volto ao assunto em outra hora. O que me preocupa, agora, é a atuação do Estado de São Paulo contra o tabagismo.

Gostaria, em primeiro lugar, quantas empresas de tabaco existem no Estado de São Paulo? E, se a produção diminuir, quanto o Estado perderá em impostos?

Se o Estado de São Paulo dependesse destes impostos, será que a Lei existiria?

Voltando ao ponto. Enquanto a lei propagandeada diz proteger os direitos dos “não-fumantes”, ela se esquece do direito individual de cada um e isso é a base do marxismo, onde o direito de muitos (ou da maioria) sobrepõem ao direito individual.

Esse posicionamento é antagônico ao ideal de Estado de Direito!

Segundo Karl Marx, a proteção constitucional aos direitos individual "é uma mera invenção burguesa".

Como qualquer cientista político sabe, o que Marx advogou, não foi o Estado de Direito Democrático, mas sim, a Ditadura do Proletariado. E isso é à base do ideal Comunista.

Lênin, em uma palestra na Universidade de Moscou, em 1919, declarou que Marx considerou o Direito "Um simples instrumento de controle de classes". O resultado disso é o "slogan" do antigo regime soviético "Todo poder para os Soviets".

As intenções são claras e reveladas em um livro publicado em 1919 por comunistas ingleses que dizia: "O estado comunista é uma organização da classe dominante(no caso, o proletáriado) para o emprego de violência contra a burguesia, como meio de eliminação desta classe. Todo aquele que teme o emprego da violência bruta não é um verdadeiro comunista".

Muito bem! O Governador José Serra foi exilado aos 22 anos e viveu 14 anos fora do Brasil. Foi parar na Bolívia, Chile e depois Estados Unidos. Como presidente da União Estadual dos Estudantes em 1962 e União Nacional dos Estudantes em 1963, era 'persona non grata' no Brasil depois do golpe militar de 1964.

Na época do regime militar ele foi considerado agente da Esquerda, após a anistia Esquerda Moderada, depois, como governo, no PSDB, Centro-Esquerda.

Que me perdoem os "PTistas", mas o Governador de São Paulo é a mais franca esquerda que ainda resiste no país! Petistas são os arruaceiros manipulados pelos fundamentalistas de esquerda. Ele é a Esquerda de fundamentos e vocês, "buchas de Canhão". Ele faz parte da elite pensante que têm Lênin e Marx em sua cabeceira e, vocês, são simplesmente “Massa de Manobra”. E hoje, uma massa suja!

Sei bem que as delações e perseguições foram muito incentivadas nos regimes comunistas (erroneamente, comparados por muitos, como socialismo). O Nazismo também se utilizou fartamente disso, inclusive, com propagandas sectaristas com mesmos preceitos.

Assim, meus caros amigos, abaixo do “slogan” da campanha antitabagismo do Estado de São Paulo, leiam: "Para delatar o burguês que não está cumprindo as ordens do Estado, ligue – 0800 7713541 ou acesse o portal Marxista do Estado de São Paulo – www.leiantifumo.sp.gov.br". Os Soviets Paulistas agradecerão as denúncias.

Depois da implantação da Lei Antifumaça, fui esta semana à um bar, comemorar o aniversário de um amigo e notei a preocupação dos seguranças em fiscalizar banheiros, entrando de 3 em 3 minutos para ver se alguém estava ali, fumando (Hoje, cheirar pode, fumar não!)e, conversando com um dos seguranças, ele me confidenciou que fiscais a paisana rondavam pelo local.

Fiscal a paisana? Sinto muito, mais fiz logo uma analogia com a polícia secreta do Adolf!

A GESTAPO foi criada em 1933 na Prússia (um Estado, cuja última capital foi Berlim e que foi abolida pelos Nazistas em 1934), originária da Polícia Secreta Prussiana.

A KGB, polícia secreta da Antiga União Soviética - Komityet Gosudarstvennoy Bezopasnosty, que quer dizer, Comitê de Segurança do Estado, também se utilizou muito destes mesmos conceitos e, o mais interessante de tudo isso, todas as duas contavam com a participação do cidadão comum na delação para identificar os inimigos do "Estado".

Pé de coelho! Bangalô três vezes...

Quando o Estado de Direito começa a ser desrespeitado, é preciso ficar em alerta, pois a covardia da população faz crescer os tiranos na posse do poder.

O mal precisa ser extirpado quando ainda é uma erva daninha, depois que se tornar um carvalho, nem furacão consegue arrancar!

Cuidado, se você aceita esse tipo de desrespeito, como certeza poderá ser o próximo delatado, talvez não seja atingido desta vez, mas nesse tipo de regime, seja ele de direita ou esquerda, qualquer Estado de Direito deixa de existir e, como é sabido, os Direitos só existem para as Classes Dominantes e, se você não está no poder, desculpe-me, você nunca será de classe nenhuma.

PS:
Desculpe-me Dr. Drauzio mas, com todo respeito, não poderia deixar passar a piada!!

O Dr. Drauzio Varella é um ícone neste país, enquanto o governador de São Paulo, somente um iconoclasta!

sábado, 5 de setembro de 2009

GRIPE A - Ainda estou preocupado!


Fico preocupado, e muito, com a manipulação das informações veiculadas pelos órgãos governamentais, estadual, federal e, principalmente, mundial.

Até julho deste ano, a referência utilizada por Estados e pela Federação era a taxa de letalidade, calculada com base nos óbitos e nos casos confirmados de gripe suína. No entanto, após recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a referência passou a ser a taxa de mortalidade, que considera o percentual de taxa de mortalidade calculada pelo número de 100 mil habitantes, ou seja, essa taxa agora é baseada nos censos e estimativas populacionais.
Essa mudança ocorreu, segundo a OMS, em razão da dificuldade de se calcular a taxa de letalidade por causa do número acentuado de multiplicação dos casos da gripe suína.
Mas como se calcula essa taxa?
Vejamos:
(número de óbitos relatados/(número estimado de habitantes / 100.000))
Ou seja, ao obter o quociente da divisão do número estimado de habitante por cem mil, utilizamos esse quociente para ser o divisor do número de óbitos. Assim, obtêm-se a famosa Taxa de Mortalidade por 100 mil habitantes.
Ora, a OMS utiliza-se de fórmulas semelhantes a esta, para calcular estatísticas de mortalidade no mundo, porém (e me corrijam se eu estiver errado) todos os índices que pesquisei são calculados com base em 1000 habitantes, mas a Gripe A, tem sua taxa referencia em 100 mil habitantes. Estranho!
Outra coisa. Ela (OMS), referendada por órgãos da Federação e Estados, informa que “por causa do acentuado números de casos e sua multiplicação, alterou a forma de apresentar os números de óbitos, pela dificuldade em se calcular a taxa de letalidade”.
Hum... Eu, como leigo que sou, precisaria do número absoluto de óbitos para calcular uma taxa de mortalidade, ou seja, independente da forma que se utilize para apresentar o resultado de qualquer taxa, o número de óbitos deverá estar presente, ou a OMS tem outras teorias científicas que aboliram os conceitos matemáticos básicos?
Exemplo:
Esta semana, noticiou-se que o Estado do Paraná, se fosse um país, teria a maior taxa de mortalidade do mundo (1,95 pessoas por um grupo de 100 mil habitantes). Bem, segundo o informado, o Paraná tem estimado, 10.686.247 habitantes para 209 óbitos.
Segundo minha fórmula: (209 / (10.686.247 / 100.000)
(10.686247 / 100.000) = 106,86247
(209 / 106,86247) = 1,9557848 (taxa por 100 mil habitantes)
Bom, utilizando-se matemática básica, para se obter a taxa de mortalidade, ainda é necessário o número efetivo de óbitos e, em minha opinião, a mudança na forma de divulgação dos dados, com certeza, possui outros interesses.
Segundo o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde Brasileiro, Eduardo Hage, a nova forma de divulgação passará a priorizar o número de mortes na sua relação com a população total, ou a relação da taxa de mortalidade com os casos graves registrados. Até o momento, era divulgado o número de mortes em relação ao número total de casos confirmados da Influenza A.
... "[Esse conceito] é importante porque permite verificar se está morrendo mais gente no Brasil do que em outros países. Ou dentro do país, se está morrendo mais gente em um local do que outro. A forma de comparar é pelo tamanho da população"...
(http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1241601-16726,00.html)
Balela... Pura e grande BALELA!!!
A OMS tenta incutir o seguinte pensamento: Se você ganha R$1.000,00 e sofre uma perda de R$900,00, você tem uma taxa de perda de 90%, ou seja, você perdeu quase todo o seu dinheiro. Porém, se você ganha R$10.000,00 e também perdeu R$900,00, sua taxa de perda agora, é de apenas 9%, uma ninharia! Se ganha R$100.000,00, a taxa é irrisória, 0,9% do total, matematicamente falando, quase nada! Mágica? Não, apenas manipulação de informação.
Com números absolutos você também saberia se está morrendo mais gente no Brasil do que no resto do mundo e ainda, teríamos parâmetros de comparação e avaliação, coisa que esse novo tipo de cálculo e forma de apresentação acabou tirando de nós. O que se perdeu não foram os números, foi o seu direito a informação clara, precisa e objetiva!
Você sabe, tem noção e consegue estimar mentalmente o que é perder R$900,00, pois isso são conceitos do seu dia-a-dia. Mas você saberia quanto é perder 1,95% do dinheiro que está no seu bolso? Pode ser nada, um valor irrisório e desprezível, mas isso vai depender de quanto você têm em seu bolso. Se no seu bolso couber milhões, esse valor deixa de ser tão irrisório assim. Melhor ainda, que tal perder 900 MRB (Moeda chinesa Ren Min Bi (jên min bi) - a moeda do povo)? Ou ainda, 1,95% de 900 MRB? Se perdeu?? Essa foi minha intenção e é a intenção dos Governos, simplesmente fazer com que nós nos percamos em tantos cálculos.
É... A vida é assim mesmo! Ninguém pode dizer que haja supressão de informações. A informação está aí, no seu jornal diário, nas pesquisas, nos “sites” da internet. Está tudo informado para fazermos o que quisermos com a informação, porém, essa informação não é clara e, se não é clara, seus resultados também podem ser manipulados.
Caso não se queira dar uma idéia imediata, clara e objetiva de montantes quantificadores, simplesmente muda-se a fórmula de cálculo ou a forma de apresentar a informação. Cabe a nós, realizarmos uma engenharia reversa para chegarmos às conclusões realistas e, como é sabido que ninguém vai ficar calculando informação a todo hora, assim, os dados reais tornam-se obscuramente protegidos.
Quem, em sã consciência, entrará em pânico por apenas 1,98% (por cento = 100), imaginem 198 por 100.000 (cem mil). Besteira!
Coisa pouca é bobagem...
No momento, também perdi a noção entre a relação do número total de mortes em relação ao número total de casos relatados mundialmente, pois, os “sites” internacionais onde ainda era possível obter esses dados individualmente, também estão somente informando percentuais baseados nas taxas de mortalidade por 100.000 habitantes.
Minhas últimas informações davam conta de, no Brasil, 1.193.000 casos suspeitos, 45.320 casos confirmados com exames laboratoriais e, 740 mortes. No mundo, 317.042 de casos confirmados em laboratório e, 3.360 mortes e, segundos esses dados, estávamos muito perto dos números absolutos americanos (47.957 casos confirmados) e se aproximando ao dobro em números de mortes (593 mortes nos EUA). Em comparação com o México, temos o dobro de casos (México – 21.664 casos confirmados) e quase quatro vezes mais mortes (México – 199 mortes).
A única coisa que ando percebendo, são que os dados começaram a se embaralhar. Antes, todas as fontes tinham informações compatíveis, com diferenças entre elas menores do que 0,1%, menos de 100 casos divergentes. E isso se devia ao momento do recolhimento dos dados. Hoje, virou uma Babel. Nenhuma informação pode ser comparada com outra. A pandemia está agora, nos órgãos informativos que perderam todo seu referencial.
reais. Esses estão guardados a 7 chaves. Nem sei se a OMS possui esses dados, já que muitos países deixaram de informá-los precisamente. O que me preocupa é com relação aos cuidados que a população deveria tomar. Já percebemos um relaxamento nos cuidados diários. Os volumes de vendas de álcool gel começaram a cair, a população não está mais com medo de freqüentar lugares amontoados e isso, é o resultado imediato do cerceamento de informações. Segundo dados que não posso contestar, a gripe A está em declínio e se isso for verdade, ao invés de representar alívio, deveria representar maior preocupação, pois, se o vírus tem DNA compatível com o da Gripe Espanhola, teremos uma segunda onda e esta sim, semelhante a segunda onda de 1918 poderá ser arrasadora, pois estaremos com nossa imunidade mais baixa, com o vírus mais resistente e, pelo “andar da carruagem”, sem nos preocuparmos com os cuidados de higiene implementado nos últimos meses.
Para os céticos, gostaria de lembrá-los que essa gripe se alastrou pelo hemisfério norte quando lá era verão, daqui há três meses, bem no provável epicentro de uma segunda onda, inicia-se o inverno.
Espero estar errado, mas só o tempo dirá...

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Two moons in the sky...


Xiii... Sorry everybody!! But, this post trata-se mesmo de um “large fake”!!!

Vide:
O Planetario Internacional de Vancouver, da British Columbia - Canadá, calculou a precisão em que Marte estará orbitando perto da terra. Será no dia 27 de agosto de 2009.

Todavia, o mais interessante de tudo é que isto estava previsto em um código Maya, encontrado na piramide ao lado do Observatorio Estrelar em Palenque, Chiapas -México.
(...)

Duas Luas no Céu!
No dia 27 de Agosto, a meia noite e meia, olhe para o céu, o planeta Marte será a estrela mais brilhante do ceu, e será tao grande quanto a lua cheia, e estará a 55,75 milhões de kilometros da terra.
(... ) e patati- patata!!)


I´m so sorry again, mas que que é isso gentemmm??? O próprio texto já mostra a grande falcatrua. Duas luas no céu? Isso é ruim de acreditar, hem? Hehehehe... Só se for obra do Spielberg!

...E ainda por cima, querem desacreditar meus amigos Mayas!!

Fisicamente isso seria uma catástrofe, mesmo se fosse possível. Imaginem as marés... Big waves – 200.000 mil quilômetros de altura. Daria para surfar na Lua!! Hahahahah!!! Bom, além disso, como a massa dos dois planetas são quase (em termos astronômicos) idênticas, é provável que um arremessaria o outro no grande vazio do universo!!

Se vocês acreditaram! Ohhhh myyyyy Big God!! Dançaram, infelizmente, sniff! sniff! E... felizmente, graças a Deus!!Se isso pudesse acontecer, não veríamos a luz do nascer do sol no dia de 27 de agosto!

Desculpe-me, mas a vida é assim mesmo, não acredite em tudo que lês e, muito menos, em tudo que vos falam. Hoje em dia, melhor nem acreditar em tudo que você pode ver ou tocar, pois isso tudo, ainda pode ser uma passageira crise de esquizofrenia! Fakes existem aos milhares, be careful!! Muito careful...

Quando uma notícia desta aparecer, por favor, verifiquem primeiro a lógica do texto, depois, pesquisem outras fontes. É muito provável que você se decepcione, mas decepção, ás vezes, é muito melhor do que a própria “cepção” da coisa!

O que vocês acabaram de receber tem o nome de HOAX (literalmente, embuste). São mensagens falsas vinda em emails, sites de relacionamentos, blogs, etc... Normalmente contém apelos dramáticos de cunho religioso ou sentimental, campanhas filantrópicas, humanitárias ou de socorro. Podem ainda conter vírus, worms, ou outras pragas que infectarão o seu computador. Além de, no mínimo, fazer você perder muito tempo com coisa inútil.

Caso vocês queiram tirar a dúvida desta mensagem antes de perder seu precioso sono, visitem a página da NASA: http://www.nasa.gov/mission_pages/mars/news/mars-20090609.html.

Mas me façam um favor. Não percam tempo dando uma olhadinha no céu a meia noite e meia achando que eu posso estar errado. Acreditem, não estou!!

Have good dreams!! Sem qualquer two moons in the sky... A menos que você tome alguma coisa ilegal, aí, você poderá ver até mais do que duas moons ou, se tomar muito da "legal" também, dependendo da quantidade, ir morar por lá!

Beijos a todos os meus littles fools… (carinhosamente é claro!!)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

sábado, 8 de agosto de 2009

Links interessante...

Me esqueci!

Pesquise: http://www.nature.com/ e http://www.sciencemag.org/

Gripe Porcina é semelhante à pandemia de 1918 ou isso é somente marketing dos laboratórios, como alguns afirmam?

Escuto e leio em várias partes deste universo real e virtual que, tudo isso não passa de uma grande campanha dos laboratórios (principalmente da Roche, proprietária do, agora famoso, TAMIFLU). Que não adianta nada fechar as escolas, mas tarde vão quere fechar o país. Escuto também que a gripe comum ceifa, por ano, muito mais vidas do que essa nova gripe e ninguém faz nada a respeito.

O dia todo é patati, patatá e pataculá. Pitaco de todos os cantos, cores e sabores.

Pode até ser, mas li recentemente um artigo que falava sobre os aspectos da evolução humana. Era um texto sobre o mal que acomete grande parte da população mundial (senão 99,99%) chamado, romanticamente, de ansiedade. Nosso estresse de cada dia (como se isso não fosse um estado permanente, já que é uma continuação ansiosa do dia ansioso anterior e uma preparação ansiosa para o dia ansioso posterior). O importante desse artigo (infelizmente não me lembro onde li) foi mostrar que esta característica já está incorporada ao nosso DNA e que somos herdeiros da ansiedade de nossos antepassados, porém, só se herda alguma coisa de quem teve tempo de transmiti-la, pois os “não” ansiosos, calmos, tranqüilos e despreocupados, morreram e levaram consigo seus genes. (Agora fiquei mais ansioso. O Word me avisou que este texto tem 55 palavras e deveria ter somente 50 – De raiva, já enfiei mais um montão. Toma Word!)

Bom, minha avó dizia, “Mel e um chazinho não faz mal a ninguém e, se você não tomar vai acabar ficando doente”. Meu pai dizia, “mais vale dois na mão do que não ter mão para segurar. Epa! Não estou sentindo mais meus dedos”. Minha mãe ainda diz, “Você não pode ficar tão ansioso assim (como se ela fosse a madre Tereza), isso é um resfriadinho, toma aqui, dois paracetamol, duas aspirinas, e 60 gotas de dipirona. É melhor tomar tudo para não correr o risco”. Mas eu logo falo, “e a dengue?”. Rapidamente ela emenda, “então não toma a aspirina. É até melhor, aspirina dá úlcera e depois, da úlcera vem um câncer”. Saio de lá pensando nas milhares de “aspirinas” que já tomei na vida e, ela tinha razão, imediatamente meu estomago começa a doer! Mas, eu não tinha tomado aquelas aspirinas, mas e as outras milhares? Já passo mais uma noite de insônia.

Hoje ouvi um posicionamento diferente sobre a Gripe A e, de uma pessoa que me disse que achava besteira, também, esse negócio de fechar as escolas, porém, ela me informou que existe uma lógica nisso, pois segundo os estudos, a maior incidência de gripe está nas primeiras semanas do inverno. Ponto para a ansiedade!

Discutimos também sobre a incidência de a maioria dos casos estarem entre grávidas e adultos de 20 a 50 anos. Disse ela, exatamente o que alguns pesquisadores já falaram. Como temos traços nesse vírus iguais ao da Gripe Espanhola, na faixa de idade mais alta é provável que a carga de anticorpos seja mais forte, visto que, essa pandemia se deu há 90 anos e era muito provável que os pais dessa população tenham estado em contato com o vírus, ou com uma mutação menos virulenta e, certamente, transmitiram esses anticorpos para seus filhos, que estão agora, nessa faixa de idade.

Interessante esse posicionamento! As crianças possuem uma carga maior de anticorpos, pois além dos seus, carregam também os de suas mães. Ficam assim, mais suscetíveis, os adolescentes e adultos jovens. É, pode ser! Resolvi pesquisar mais um pouco.

Revisando os trabalhos sobre a Gripe Espanhola, descobri que em janeiro de 2007, a revista Nature publicou artigo onde pesquisadores disseram ter descoberto o mecanismo do porque a pandemia, que ocorreu em 1918-1919, em algumas regiões, até 1920, matou mais adultos jovens de 20 a 40 anos. Olha aí uma semelhança com nossa Gripe Suína.

No estudo com o vírus feito em macacos, o vírus se replicou rapidamente, causando problemas respiratórios, hemorragia e morte. De acordo com a pesquisa, liderada pelo japonês Yoshihiro Kawaoka, da Universidade de Tóquio e da Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, o efeito fatal se deve a uma aberração na resposta imunológica inata.

“Os animais infectados acionaram uma resposta imunológica caracterizada pela desregulagem na resposta antiviral, que se mostrou insuficiente para a proteção, indicando que respostas atípicas podem contribuir para a letalidade”, escreveram. A violenta resposta destruiu os pulmões dos animais, que morreram em questão de dias.

“O estudo prova que o vírus de 1918 era realmente diferente de todos os outros tipos de vírus da gripe conhecidos”, a resposta imunológica inata, primeira linha de defesa do organismo, é ativada em horas ou mesmo minutos após a infecção, atuando diretamente contra o vírus ou estimulando inflamações. No caso da gripe espanhola, o problema foi o excesso de estímulo, que fez com que o sistema imunológico dos indivíduos infectados trabalhasse além da conta.

Isso quer dizer que o próprio organismo agravou o processo da infecção. Houve uma resposta violenta do organismo que levou a um ataque ao próprio sistema respiratório do infectado. Com o ataque das células imunes, os pulmões se encheram de fluido e os afetados morreram como que por afogamento em seus próprios fluídos. De acordo com o estudo, essa resposta imunológica violenta e fatal explica por que a maioria dos mortos na pandemia de 1918 era de jovens adultos, justamente aqueles que possuíam um sistemas imunológicos mais robustos.

“A estimulação excessiva da resposta imunológica inata pode ser danosa. Ela pode contribuir para a virulência de patógenos, causando excessiva infiltração dos tecidos pelas células imunes, resultando em destruição”, explicou Yueh-Ming Loo e Michael Gale Jr., da Universidade do Texas, em comentário sobre o estudo de Kawaoka e colegas na mesma edição da Nature.

Ou seja, quanto mais potente for o sistema imunológico, pior é o agravamento da infecção. A faixa etária em1918 estava entre 20 e 40 anos, hoje, os índices nos mostram uma faixa de 20 a 50. Ela deve ter aumentado, provavelmente, porque o adulto de hoje possui uma capacidade de saúde e expectativa de vida maior e melhor do que no início do século.

Isso foi publicado em 2007 e hoje estamos nos deparando com características semelhantes. Se formos pesquisar a fundo veremos que existem muitas semelhanças entre o que aconteceu em 1918 e o que acontece hoje. Não adianta tentarmos manter a saúde do infectado fortalecida já que é o próprio sistema imunológico que causa os maiores danos e, quanto mais potente for o organismo, piores serão os danos.

Vocês ainda acham que não é para ficar ansioso? Acham que isso pode ser uma gripinha qualquer? É certo que nosso sistema de saúde é muito melhor hoje, que os pesquisadores possuem muito mais equipamentos, conhecimentos e meios que não existiam no passado, mas relegar tudo isso a uma mera campanha de marketing ou uma preocupação infundada? Lembre-se que a Gripe Espanhola matou de 50 a 100 milhões de pessoas. A população era muito menor e a quantidade e facilidade de contatos entre populações de países diferentes, insignificante perto da globalização atual.

Lembro-os, também, que a Gripe Espanhola veio em três ondas e, a carnificina se deu na segunda fase, durou ao todo, quase 3 anos e foi a pior tragédia de saúde da humanidade, pior ainda que a peste negra.

Ainda acha que não é para ficar ansioso. São 6h00 da matina, tive um dia pesado hoje e não pisquei um olho a noite toda mas, espero poder dizer aos meus netos (e ao meu psiquiatra também) “O seguro, morreu de velho. Bem velhinho mesmo!!!”

Abraços a todos,

Matusalem

Estamos "marcados" para sempre?

Segundo os cientistas (virulogistas e imunologistas) que trabalham com cepas (cepa vem de cepo, pedaço, corte, parte, etc.) dos vírus H1N1 (inclusive o mesmo vírus responsável pela Gripe Espanhola), todas as ondas de gripe causadas pelo vírus Influenza, sazonais ou epidêmicas, são variações descendentes, diretas ou não, do mesmo vírus de 1918, identificado pela primeira vez nos EUA em 4 de maio do mesmo ano.

Tecnicamente, o vírus Influenza atual, possui algumas partes do mesmo vírus de 1918 e, sendo assim, também possuímos alguma imunidade contra esse vírus, já que, por replicação, neste caso, humana, também temos traços dos anticorpos de nossos antepassados.

O problema é a complexidade desse vírus, que possui grande possibilidades de combinações possíveis entre suas proteínas e, também, combinações seus sub-grupos de proteínas.

Um pouco de ciência:
O vírus da Influenza tem 8 genes (gene é uma fragmentação do DNA), dos quais, dois deles “codificam” (preparam, constroem, manipulam) proteínas virais de primeiro nível, chamadas de “proteínas de superfície” - Hemaglutina, o H e Neuraminidase, o N da codificação H1N1. Essas proteínas permitem que o vírus invada as células, misturem seu DNA com os dela, se repliquem e se espalhem para outras células. Existem 16 tipos de Hemaglutina e 9 de Neuraminidase, resultando em 144 combinações possíveis.

Deste total de combinações, somente três (identificadas por enquanto) têm total capacidade de infectar humanos H1N1, H2N2 e H3N2 (outras como o H5N1, por vezes podem infectar humanos). A gripe atual foi classificada como uma mutação do vírus H1N1.

Quem ressuscitou, avisou!

Em outubro de 2005 (4 anos atrás), ressuscitaram o vírus da Gripe Espanhola e, segundo eles, começaram a entender porque ele causou uma epidemia tão mortal com mais de 50 milhões de mortos (os números ainda podem ser maiores, pois China e alguns outros países nunca divulgaram seus números de mortos). Após essas descobertas, advertiram: “A pandemia pode se repetir”. (Artigos publicados na época nas revistas Nature e Science)

O pesquisador Jeffery Taubenberger, do Instituto de Patologia das Forças Armadas em Rockville, Maryland – USA, que encabeçou o projeto, havia informado na época, que esse tipo de trabalho era totalmente seguro e que os laboratórios utilizados para as pesquisas eram laboratórios especialmente desenvolvidos para isso.

Na mesma época, Julie Gerberding, diretora do CDC (Centers for Disease Control and Prevention) - Centro de Controle e Prevenção de Doenças norte-americano, comentou que: “No futuro, um vírus influenza causará uma pandemia pior do que a Gripe Espanhola e isso, não é uma questão de – se -, e sim de – quando -“.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

VALE A PENA REGISTRAR!














Me deparei com o seguinte artigo no site do SINPRO-SP - http://www.sinprosp.org.br/

Em 29/07/2009, escrevi ao Sindicato, cujo qual sou um dos sócios:

Mensagem:
A posição do SINPRO com relação ao adiamento do início das aulas é perigosa e inconsequente. Se a OMS e o Ministério da Saúde indicaram tal medida, quem no Sindicato, se julga mais competente para ir contra tais recomendações? Se uma, apenas uma faculdade tiver um surto de H1N1, o sindicato poderá ser responsabilizado civil e juridicamente. Será que esse posicionamento não deveria ser revisto?

Recebi a seguinte resposta de: advogados@sinprosp.org.br
From: advogados
To: nel@usp.br
Sent: Thursday, July 30, 2009 10:50 AM
Subject: RES: [SINPRO-SP] Sugestões


Prezado Professor,

A diretoria do Sindicato dos Professores considera que o adiamento do reinício das aulas em razão do surto da gripe H1N1 é uma medida cujos efeitos podem ser opostos aos da prevenção da saúde dos estudantes. Em primeiro lugar, porque não há, por parte das autoridades, qualquer segurança de que a previsão do retorno às atividades letivas será possível tanto quanto não se sabe sobre quando se dará o recuo da disseminação da gripe. Em segundo lugar, porque as escolas não são os únicos ambientes de convívio coletivo dos jovens: seria preciso, para que a medida fosse conseqüente, que todos os demais espaços freqüentados pelos estudantes também fossem igualmente fechados ao público: cinemas, teatros, clubes, danceterias, shoppings etc.

A manifestação do SINPRO-SP vem a propósito dos insistentes rumores surgidos depois que a Secretaria da Educação de São Paulo suspendeu as aulas na rede pública, rumores que acabam se espalhando por todo o sistema de ensino, inclusive o privado. Para a diretoria do Sindicato,
o funcionamento normal das escolas pode servir como recurso de prevenção sanitária, já que é na escola que os estudantes podem estar mais protegidos em razão das orientações que recebem. Além disso, o adiamento indefinido do reinício do semestre pode gerar uma
desorganização de natureza didático-pedagógica que em nada contribuiria para a tranqüilidade social.

Amanhã haverá uma reunião entre o Sindicato da categoria profissional e o Patronal, assim depois das deliberações teremos um novo posicionamento.

Atenciosamente,

Advogados

SINPRO - SP

... nada mais do que o repeteco que já estava escrito no artigo completo!

Respondi ao advogados@sinprosp.org.br:


Obrigado pelo retorno!

Concordo em parte com o posicionamento abaixo, mas tenho que lembrá-los que o assunto evidenciado na mídia está intimamente ligado as instituições de ensino e após a determinação havida nas universidades estaduais, FATEC´s, escolas públicas estadual e municipal e, algumas particulares, o foco se intensificou nesse grupo, inclusive, segundo as estatísticas, o público mais afetado é aquele que está na faixa de idade de nossos alunos do curso superior e, professores, é claro!

Ninguém está se preocupando com cinemas, teatros, clubes, metrôs, etc., e nesse ponto, concordo com o posicionamento do SINPRO sobre ser inócua a atitude tomada pela Secretaria de Saúde, no que tange a prevenção sanitária generalizada, porém, caso qualquer instituição de ensino venha a apresentar um caso sequer, envolvendo alunos ou professores, infelizmente, não irá interessar para população e, principalmente, para a mídia, se a contaminação se deu em cinemas, teatros, ou qualquer outra forma de aglomeração. Com certeza, a culpa será arcada por aqueles que não cumpriram as orientações de saúde dos órgãos competentes.

Sinto que o SINPRO poderá ser responsabilizado por não ter adotado as medidas cabíveis antes dos acontecimentos e pelas probabilidades, que são exponenciais, é certo que algum tipo de contaminação ira ocorrer nos próximos meses.

Além do mais, as salas de aula e laboratórios não estão preparadas para isso e são extremamente mal ventiladas. O ar, normalmente, já é intragável e extremamente viciado em dias normais, imaginem no inverno, onde todas as janelas são fechadas. Somente quem convive com isso todos os dias pode ajuizar tal posicionamento. A quantidade de alunos por sala está cada vez maior e, os professores com carga horária completa, estão em contato, na média, com mais de 1.000 diferentes alunos por semana. É algo que realmente precisa ser levado em conta.

Enfim, não acredito que tal procedimento venha a gerar uma desorganização de natureza didático-pedagógica, é muito improvável que isso aconteça e, ainda mais no início do semestre letivo e, mesmo se assim fosse, há muitas alternativas para se evitar isso, inclusive, para que não seja necessária a reposição de aulas presenciais.

Como professor, preocupo-me com o risco que envolve a minha saúde e a dos meus pares, e isso, deveria ser papel principal do SINPRO, já que a entidade patronal das instituições de ensino, liberou para que cada uma fizesse o que achasse melhor.

Já que haverá uma reunião entre as duas entidades de classe, solicito que o relato acima seja estudado e avaliado. Tanto para evitar qualquer responsabilidade social, civil e judicial das instituições de ensino, como, e principalmente, da nossa entidade de classe, já que, como relatado acima, por causa da grande quantidade e diversidade de contatos, nós professores, somos aqueles que correremos maiores risco.

Agradeço novamente a atenção.

Atenciosamente,

Nelson Barbosa Jr.
email: nel@usp.br
(11) 9800.2222

Adivinhem qual foi a resposta? Nada... Até o momento, nada...

Pelo contrário, eles ainda "batem" na mesma tecla!

Agora, depois da nova publicação, estou certo que o SINPRO não influenciou (ou influenciou ao contrário) a decisão de adiar o início das aulas adotadas pelas Universides e outras instituições de ensino.

Hoje, o artigo era:

Respeitar o calendário, sem reposição de aulas

A diretoria do SINPRO-SP entende que a melhor solução para os problemas criados com o adiamento das aulas é o respeito ao calendário aprovado pelas escolas no início do ano, sem necessidade de reposição. A proposta será apresentada em reunião na próxima terça-feira entre a Federação dos Professores do Estado (FEPESP) e o sindicato das escolas e deverá ser levada ao Secretário da Educação.

A situação de emergência decorrente da ameaça de proliferação da gripe H1N1 e a recomendação de adiamento do reinício das aulas feita pelo SIEEESP às escolas particulares criou uma série de efeitos cujas piores consequências podem se traduzir na desorganização generalizada do semestre letivo, com prejuízos para os estudantes e para os professores.

A posição do SINPRO-SP, que foi contrário ao adiamento do reinício das aulas por entender - com base na opinião de especialistas (leia aqui uma dessas manifestações) - que a medida é pouco significativa do ponto de vista da saúde pública, busca agora defender os interesses dos professores, que também devem preservar seus direitos. Na verdade, agindo unilateralmente como agiu, o Sindicato patronal criou para toda a comunidade escolar um problema cuja solução não pode ser de exclusiva responsabilidade de nossa categoria.

... e eu lá estou preocupado em repor ou não repor as aulas!!! Estou preocupado com a minha saúde e a saúde do pessoal com quem eu convivo, sejam eles estudantes ou professores!!

Acho que ninguém entendeu, ou não quis entender, o que eu disse (mesmo estando por escrito) e, sinto muito, se eu tiver que desenhar para que eles me entendam, será uma enorme decepção!

Se alguém achar que o meu texto está assim, tão intelegível, por favor, me avisem. Ou eu mudo meu estilo literário, ou vou ter que fazer um curso de desenho!!

Se como sócio não sou ouvido, PAGO SINDICATO PARA QUE??? Acho que vou ter que me candidatar nas próximas eleições!!

Ei pessoal, esse sindicato é dos professores, ou não??





segunda-feira, 3 de agosto de 2009

OLHA A PORCA AÍ GENTEM!!! CUIDADO!!!

INFORMAÇÕES E RECOMENDAÇÔES SOBRE A INFLUENZA A (H1N1)

Conforme alertado pelo Ministério da Saúde e agora, revalidado pela OPAS (Organização Panamericana de Saúde) e, segundo a análise epidemiológica sobre faixa etária acometida pelo vírus H1N1, a faixa mais atingida é aquela que vai de 20 a 49 anos (63,2% dos casos), ou seja, justamente a faixa de idade dos alunos universitário e, principalmente, professores.

Essa análise foi avaliada sobre os dados dos 1.175 casos confirmados para influenza A (H1N1) e sem levar em conta os 8.328 casos suspeitos reportados.

Além disso, a análise dos casos confirmados de síndrome respiratória aguda grave evidencia que esse quadro é mais freqüente em mulheres (55,72%).

Até 22 de julho, quando foi realizada essa análise, o Brasil registrava 29 óbitos de pacientes com infecção pelo vírus influenza A (H1N1). Destas, 11 são do Rio Grande do Sul (37,93%), 12 de São Paulo (41,37), 5 do Rio de Janeiro (17,24) e 1 do Paraná (3,44%). Infelizmente, os dados de hoje ainda não foram computados, mas estavam em 1.566 com 56 mortes no último boletim (31/07/2009) que é emitido agora, todas as sextas-feiras, porém, já foi relatado pelas secretarias de saúde estaduais, mais 20 casos de óbitos pelo vírus H1N1.

Esclarecimentos:

O que é Influenza A/H1N1 (gripe suína)?

É uma doença transmitida por um novo tipo de vírus da mesma família que transmite a gripe com nome de Influenza A/H1N1 e não mais gripe suína.

Como é transmitida a Influenza A/H1N1?

É transmitida de pessoa para pessoa especialmente através de tosse ou espirro, gotículas respiratórias com uma incidência maior no perímetro de, aproximadamente, um metro, principalmente em locais fechados. Algumas pessoas podem se infectar entrando em contato com objetos contaminados (canetas, lápis, lapiseiras, isqueiros, maçaneta de portas, lenços, papel contaminado, objetos pessoais, etc.). O vírus pode sobreviver no ambiente de 2 a 8 horas. Não há registro de transmissão do novo subtipo da Influenza A/H1N1 por meio da ingestão de carne de porco ou produtos derivados.

O que é transmissão sustentada?

Significa que o vírus já circula livremente no Brasil, sendo transmitido de pessoa para pessoa, sem que uma delas tenha viajado para países infectados ou tenha convivido com indivíduos contaminados.

Quais são os sintomas da Influenza A/H1N1?

São sintomas semelhantes aos da gripe comum: febre alta repentina e tosse, mas em alguns casos também podem aparecer: dor de cabeça e no corpo, garganta inflamada, falta de ar, cansaço, diarréia e vômitos.

Quais são os sinais de agravamento?

Aparecimento de falta de ar, dores no peito, tontura, confusão mental, fraqueza, desidratação. Crianças pequenas podem ter batimento de asa do nariz (dificuldade respiratória) e se recusar a ingerir líquidos.

Qualquer pessoa pode pegar a Influenza A/H1N1?

Qualquer pessoa pode ser contaminada e com qualquer idade, porém, aquelas que correm maiores riscos estão na faixa etária de 20 a 49 anos, que possuam algum problema de saúde ou baixa resistência. Além do mais, segundo os estudos, a maior complicação está em idosos acima de 60 anos, crianças menores de dois anos, gestantes, pessoas com diabetes, doença cardíaca, pulmonar ou renal crônica, deficiência imunológica (como pacientes com câncer, em tratamento para Aids), e também pessoas com doenças provocadas por alterações da hemoglobina, como anemia falciforme.

Se surgirem sintomas como febre alta (maior do que 38°C), tosse, dor de cabeça, dor no corpo, garganta inflamada, procure um serviço de saúde. O médico avaliará se você é um caso suspeito ou apenas um caso em que deve ser acompanhada a evolução dos sintomas.

Qual é o tempo de incubação?

3 a 7 dias é o tempo para aparecerem os sintomas depois da infecção. O contágio de outras pessoas aparece até 7 dias após o início da doença.

Se eu pegar a doença, tem tratamento?

Sim, existe remédio por via oral, indicado pela OMS que combate o vírus da Influenza A/H1N1. Outras medidas como repouso, ingestão de líquidos e boa alimentação podem auxiliar na recuperação da sua saúde. Ainda não temos uma vacina contra a Influenza A/H1N1. Os grandes institutos de pesquisa do mundo já estão trabalhando na produção de uma vacina. Os pesquisadores acreditam que será possível ter uma vacina para a Influenza A/H1N1 ainda em 2009.

Quais os critérios de utilização para o Tamiflu?

Apenas os pacientes com agravamento do estado de saúde nas primeiras 48 horas, desde o início dos sintomas, e as pessoas com maior risco de apresentar quadro clínico grave serão medicados com o Tamiflu. Os demais terão os sintomas tratados, de acordo com indicação médica. O objetivo é evitar o uso desnecessário e uma possível resistência ao medicamento, assim como já foi registrado no Reino Unido, Japão e Hong Kong. É importante lembrar, também, que todas as pessoas que compõem o grupo de risco para complicações de influenza requerem avaliação e monitoramento clínico constante de seu médico, para indicação ou não de tratamento com o Tamiflu.

Qual o critério para receber o medicamento?

O medicamento somente será dado, sob orientação médica, aos pacientes com agravamento do estado de saúde nas primeiras 48 horas desde o início dos sintomas. Também requerem avaliação do médico para indicação de tratamento o chamado grupo de risco, composto por idosos, menores de 2 anos, gestantes, pacientes imunodeprimidos ou com doenças crônicas.

ALERTA: Ninguém deve tomar o medicamento sem indicação médica. A automedicação pode mascarar sintomas, retardar o diagnóstico e até causar resistência ao vírus.

ATENÇÃO: Quem deve fazer o exame para saber se pegou a gripe?

A confirmação por exame laboratorial será feita somente nos casos graves ou em amostras, no caso de surtos localizados. Não serão mais realizados exames em todas as pessoas com sintomas de gripe.

A vacina contra gripe comum protege contra a influenza A (H1N1)?
Não há, até o momento, nenhuma evidência de que a vacina contra gripe comum proteja contra gripe do vírus A (H1N1).

É preciso usar máscaras?

Não. O uso de máscaras é indicado somente para profissionais de saúde que estejam lidando com a Influenza A e outros tipos de virose, ou aqueles que estejam no grupo de risco e tenham contato com muitas pessoas no seu dia-a-dia. No caso da utilização de máscaras, estas devem ser descartadas após seu uso em recipiente apropriado. Não reutilize mascaras cirúrgicas, pois as mesmas podem estar contaminadas após seu uso. A máscara indicada para contato com pessoas suspeitas é o modelo N95 ou, segundo as normas brasileiras, máscaras de proteção PFF2.

O que eu devo fazer se tiver dúvida sobre ter contraído a Influenza A/H1N1?

Para proteger as pessoas próximas: Cubra sempre o nariz e a boca quando espirrar ou tossir. De preferência a utilização de máscaras cirúrgicas. Lave as mãos com freqüência com água e sabão porque você pode ter tocado uma superfície contaminada por uma pessoa infectada e ao levar as mãos à boca ou olhos pode se infectar. (o uso de álcool-gel 70% deve ser utilizado quando não se tenham água e sabão para lavar-se (não utilize toalhas para enxugá-lo, deixe que o álcool seque normalmente). Evite aglomerações ou locais pouco arejados. Mantenha uma boa alimentação e hábitos saudáveis.

Os hospitais estão preparados para atender pacientes com a Influenza A (H1N1)?

Atualmente, o Brasil possui 68 hospitais de referência para tratamento de pacientes graves infectados pelo novo vírus. Nestas unidades, existem 900 leitos com isolamento adequado para atender aos casos que necessitem de internação. Todos os outros hospitais estão preparados para receber pacientes com sintomas leves de gripe.

O que posso fazer para evitar a influenza?

Alguns dos exemplos de cuidados para a prevenção e controle de doenças de transmissão respiratória são:

. Lavar as mãos com água e sabão (depois de tossir ou espirrar; depois de usar o banheiro, antes de comer, antes de tocar os olhos, boca e nariz).

. Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com quaisquer superfícies.

. Usar lenço de papel descartável.

. Proteger com lenços a boca e nariz ao tossir ou espirrar.

. Orientar para que o doente evite sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até 5 cinco dias após o início dos sintomas).

. Evitar aglomerações e ambientes fechados (deve-se manter os ambientes ventilados). É importante que o ambiente doméstico seja arejado e receba a luz solar, pois estas medidas ajudam a eliminar os possíveis agentes das infecções respiratórias.

. Restrição do ambiente de trabalho para evitar disseminação.

. Recomenda-se que seja evitada a permanência por longo período em lugares públicos fechados ou com deficiência de circulação de ar e grande concentração de pessoas.

.Não há indicação para uso de máscaras indiscriminadamente. A aplicação de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) é recomendada em ambientes de atendimento médico, na presença de indivíduos considerados “suspeitos”, ou por pessoas que trabalham em contato com grande quantidade e diversidade de pessoas.

. Hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física.


OUTRAS INFORMAÇÕES

Disque Saúde: 0800-61-1997

Sites oficiais nacionais:
Ministério da Saúde
www.saude.gov.br
Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS/MS)
www.saude.gov.br/svs
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
www.anvisa.gov.br
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
www.agricultura.gov.br

Sites oficiais internacionais:
Organização Mundial da Saúde (em inglês)
http://www.who.int/csr/disease/swineflu/en/index.html
Organização Panamericana de Saúde (em espanhol)
http://new.paho.org/hq/index.php?lang=es
Governo dos Estados Unidos da América (em inglês)
http://www.cdc.gov/swineflu/?s_cid=swineFlu_outbreak_001
Governo do México (em espanhol)
http://portal.salud.gob.mx

Endereços com informações específicas:
Portal sobre Influenza do Ministério da Saúde
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1534
Informações aos viajantes na Anvisa
http://www.anvisa.gov.br/viajante

sexta-feira, 3 de julho de 2009

PORCA GRIPE!

Falando ao telefone com um amigo e comentando sobre a minha gripe, ele me disse que seu primo voltou dos EUA esses dias e está em observação por causa da “porca gripe”(sic).

Ele me indagou sobre um fato interessante. Sua pergunta foi:
- Se o nosso organismo é perfeito, porque não temos elementos congênitos para combater essas pragas??

Eu lhe respondi que acreditava que nosso organismo tinha tudo para combater essas e outras pragas. Ele então, me perguntou se não seria mais fácil para Deus, Universo ou coisa que o valha, não ter criado essas coisas.

Eu disse que bactérias ainda possuem funções no nosso organismo, mas vírus e fungos, eu desconheço, então, precisamos analisar antes de tudo, quem são os donos deste Universo!

Aí ele, agilmente, falou: - Quem você acha que são os donos da terra, nós ou os vírus?

Respondi: E eu sei lá?? Acho que os extra-terrestres!

Ele complementou: - E nós?

Emendei: - Somos simplesmente alimento de vírus... E ponto final!

Bombware

EXTRA EXTRA EXTRA

(Menor preço??? Será?? Humm... MENTIRA!!!)

Acabei de receber a mensagem abaixo e será interessante fazer uma análise!

PS: Já me disseram várias vezes que eu escrevo demais! Na verdade, só escrevo muito quando estou doente, pois tenho tempo para isso, mas acho melhor assim, porque quando não estou doente escrevo pouco, mas FALO demais!!!


--------------------------------------------------------------------------------------------
From: lades55@fibertel.com.ar
Subject: Cobranca de Dividas Serasa!
CC: lades55@fibertel.com.ar
Date: Tue, 3 Feb 2009 14:08:30 -0200

SERASA

Sr.(a)
Constatamos em nossos registros pendências financeiras registradas em seu nome (CPF). <>Entre em contato com Serasa para esclarecimento.

Referente ao ano de 2008.

Para visualizar sua(s) pendência(s) financeira(s) clique no link abaixo.

http://www.serasa.com.br/ reg.php?id=34859305868283823891

Lembre-se, que deverá ter o Flash Player (Plugin) instalado...
Caso não tenha o pluguin, clique aqui e instale
.

Serasa 2009 - Todos os direitos reservados

---------------------------------------------------------------------------------------------

Análise:

- Em primeiro lugar, fora os erros de ortografia, nenhuma instituição envia mensagens eletrônicas solicitando que você acesse qualquer tipo de “link”, muito menos, as de órgãos públicos, financeiras ou de utilidade pública como SERASA e SPC.

( O duro de engolir é quando um chinês qualquer acha que sabe português e envia uns breguetes como esses. É de morrer de rir! Se eu não me meto com o Mandarim, Xing Ling, não se meta com o português!!!)

- Olhe o emissor da mensagem: lades55@fibertel.com.ar

O que esse fulano, com um endereço particular e ainda por cima, da argentina (Ta bom, ta bom, explicado!) está fazendo em nome do SERASA? Será que o SERASA mudou de dono?

- Subject: Cobranca de Dividas Serasa! – Desde quando o SERASA virou uma empresa de cobrança? (Amigos, Hello!! Cultura geral também ajuda em avaliações técnicas de segurança)

- Agora, o mars legars!!

http://www.serasa.com.br/ reg.php?id=34859305868283823891

Se você clicar no link acima, dito do SERASA, será redirecionado para um site Show de Bola:

http://bit.ly/xxxxxxgeralxxxxxx (tô louco para olhar.... Babando!!)

Mars Legars II – A missão!

Se clicar no “aqui” para instalar o plugin Flash Player você instalará o arquivo visualizar.exe: http://carla.maria.pochta.ru/visualizar.exe

Antes de clicar em um link qualquer, passe o mouse por cima do link e na barra de status verifique para qual endereço você será redirecionado ou qual arquivo será instalado em seu computador. Torne isso um vício e você se livrará de muitas encrencas...

Conclusão:

Em primeiro lugar o controle da curiosidade é primordial (Olhem só! Eu sou da área, identifiquei a maracutaia, já estou roendo as unhas para entrar no site e ver qual o tipo bombware que existe lá, imaginem os “incautos”. Mas eu me conheço muito bem. Vou entrar, mas hoje não... Amanhã, talvez!! – Essas técnicas do AAA me ajudam muito nessas horas...)

Em segundo lugar, todo mundo que escreve e fala “em primeiro lugar”, se esquece de escrever e falar o que vem em segundo lugar.

Em terceiro lugar, continuo gripado, com infecção na garganta, seios da face, ouvidos e está chegando aos pulmões (Tô bem pra dedéu!!). Passei a madrugada toda no hospital e só estou escrevendo tudo isso porque não consigo dormir de tanto tossir (então decidi descarregar minhas angústias em vocês, hehehe!!), felizmente, não é o H1N1, mas estive com febre de 39,7 graus e vou ter que fazer um tratamento “bravo” com antibióticos. Agora melhorei, estou só com 38! Mas, olhando para essa situação, lembrei que nosso organismo pode ser afetado por diversas pragas biológicas: vírus, bactérias e fungos mas o computador, só por vírus!! Não é o máximo!! Achamos tão ruim quando pegamos um vírus computivo e esquecemos que nosso organismo é muito mais suscetível a diversos tipos de... Ahh.. Calma aí Rapá! Spywares, worm, rootkits, bankers, adwares, trojans, hijacker... Isso é pouco??? Esquece tudo! Não sei quem é que precisa de mais defesas...

Pós- Conclusão:

Estava tentando fazer uma analogia dos firewalls com alguma coisa que exista no mundo biológico e encontrei várias estruturas biológicas que fazem a mesma função. Pele, amígdalas, membranas celular, etc.. O termo em inglês surgiu das portas corta-fogo que existem nos prédios e o objetivo é a segurança em caso de incêndio, mas firewall, não evita o incêndio em si, somente que ele se alastre, mas que vai queimar, isso vai!

Nos dias de hoje, talvez as medidas tomadas para enfrentar o H1N1 se equiparem com os procedimentos de firewall, talvez outra atitudes diária que tomamos, também se equiparem a isso, assim, seguindo as orientações do texto, vejamos que tipo de analogia eu poderei fazer.

ANALOGIAS BIOLÓGICAS À UM PERSONAL FIREWALL

- Ocultar o PC na Internet para que os hackers não o detectem

Analogia: Vamos nos ocultar para que um virótico não nos detectem ou as autoridades estão se ocultado para que não sejam detectadas pelos viróticos e, principalmente, pelo resto da população?

- bloquear as conexões suspeitas

Analogia: O que seria uma conexão suspeita, se o virótico quando está incubando, é idêntico a um “site” oficial?

- evitar que informações confidenciais sejam enviadas sem o seu conhecimento Analogia: Humm.. difícil isso!! Ou deixamos de fazer cadastros pessoais e profissionais em qualquer que seja a instituição ou, mars legars, disseminamos um vírus nos DVD´s de dados cadastrais vendidos na 25 de março!

- download automático de novas atualizações de proteção via Internet

Analogia: Infelizmente nosso organismo não permite fazer atualizações deste tipo, ainda não! Pode-se mudar um nariz aqui, um seio lá, uma barriga acolá, até válvulas e órgãos são trocados, mas “baixar” atualizações de proteção, os “céus” ainda não permitem... Quando começar a me avisem que quero ser uns dos primeiros

- permitir bloquear anúncios da Web

Analogia: Em nosso caso biológico, a única maneira de bloquearmos anúncios é ficarmos cegos e surdos, em alguns casos, insensíveis, por que se deixar, vai sempre ter alguém querendo de massagear.

- permitir configurar as definições do firewall para diferentes redes

Analogia: Internas ou externas?

- bloquear automaticamente os ataques da Internet.

Analogia: Já vi que isso é uma apologia banal

- impedir o envio de dados sem o seu consentimento através de e-mails, mensagens

instantâneas, anexos

Analogia: Baba!! Se alguém fizer isso em meu nome, eu processo, prendo e arrebento!! Humm.. A menos que eu não saiba que foi...

- determinar automaticamente os programas que podem ser conectados seguramente à Internet.

Analogia: Desisto! Esse negócio é melhor no computador do que em unidades de carbono como a nossa!!!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Xiii... Acho que me dei mal...

Comentando a mensagem abaixo!!
Acho que o negócio é não ter nada na cabeça mesmo, pois eu continuo pobre, sem fama e trabalhando que nem um louco!! Enquanto isso, no país das maravilhas globais...

O que os SPAM´s tem a ver com as Spice Girls?

Prejudicial?? Para os incautos talvez, mas para nós, profissionais inteligentes, seguros e gabaritados no uso de computadores, isso tudo é uma grande usina de lixo não reciclável. Há menos que você receba uma mensagem dizendo que o Ministro Conselheiro do Kuwait precisa fugir imediatamente do país e pediu autorização para depositar sua pequena fortuna de bilhões de euros na sua conta e, como prêmio pela sua grande ajuda, você recebera, inteiramente grátis, 10% do montante salvo das cruéis milícias palacianas. Grande negócio, hem??

Pois bem, receber spam em sua caixa postal equivale a receber uma ligação de venda de algum produto espetacular, no domingo de manhã, em um dia frio e chuvoso, e que custará praticamente nada, podendo ser pago em 200 vezes sem acréscimos ou juros infinitivamente menores do que o concorrente! Tudo isso dito por uma atendente que deve ter o fôlego do Michael Phelps, pois consegue falar mais de 3000 palavras sem respirar uma única vez, e o pior, justo quando você está naquele soninho quentinho mais gostoso! Quem nunca sofreu disso que atire a primeira pedra...

A finalidade dos spam´s, além da comercial invasiva, é “pegar o curioso bobo”. Cada dia eles inventam uma tática diferente e, acreditem, eles são extremamente criativos. Exemplos: Sua amiga de você não vê há mais de 67 anos te achou na internet e está morrendo de saudades; Uma instituição bancária (famosa) que precisa da sua conta e senha para protegê-lo de pessoas maldosas; A Receita Federal que quer te devolver os impostos dos últimos 10 anos ou te cobrar os dos últimos 20 anos; A polícia que está na captura de alguém exatamente igual a você ou, aquela foto da sua “amiga” ou o seu “amigo” bêbado dançando pelado na última despedida de solteiro(a). Talvez nem seja seu, o problema de curiosidade, mas conheço muitas mulheres (e homens também) que por um desvio afetivo e de insegurança, cismam em bisbilhotar a vida alheia e, uma mensagem de uma antiga ou antigo namorado dizendo que nunca te esqueceu é, realmente, um prato cheio para essas neuroses.

Escrevi em meu blog (http://tempaisqueecego.blogspot.com/2009/03/alerta-de-seguranca-2009001.html / Sem a intenção de fazer propaganda, já que não ganho nada com isso) algumas situações e dicas que podem auxiliar aos incautos a deixarem de ser incautos (e se necessário, tenho uma lista de psicanalistas que podem tentar resolver esses problemas).

Uma única observação: Graças a essas “pragas”, necessitamos de software para nos protegermos, porém, alguns firewalls ou anti-spams bloqueiam mensagens normais e isto, no meu caso, é bastante problemático. Não sei se devemos aprimorar os softwares de filtro ou voltar a utilizar a máquina de escrever?


... Pensando bem, acho que não tem jeito! Recebi, hoje, uma oferta milagrosa de dinheiro, que poderia ser depositada em minha conta “imediatamente”, sem que eu precisasse comprovar renda, com juros mínimos e ainda, concorrendo a milhares de prêmios por mês . Morram de inveja! Chegou pelo correio normal!!

Talvez, nunca eliminaremos de vez o Presunto Picante, mas com pequenas atitudes práticas, poderemos torná-lo menos apimentado!

Em tempo, eu juro que não sabia mas, SPAM foi o nome dado a uma marca de presunto picante (SPiced hAM, em inglês, de onde surgiu a sigla) enlatado da Hormel Foods, uma empresa norte-americana que vende o produto desde 1937. Dizem que essa comida enlatada que se tornou sinônimo de uma das piores pragas da Internet é fruto do grupo de comediantes britânicos chamados Monty Python.

Em um quadro de seu programa de TV na década de 70, havia uma cena, em um restaurante , que servia todos os seus pratos acompanhados com o tal de SPAM. A garçonete descrevia a um casal de clientes cada prato, repetindo a palavra "spam" para sinalizar a quantidade de presunto que era servida em cada um deles. Ela repete "spam" várias vezes e, um grupo de vikings que está em outra mesa começa a cantar "Spam, spam, spam, spam, spam, spam, spam, spam, lovely
spam! Wonderful spam"!.

Por isso, alguns usuários dos MUDs (multi-user dungeon, um antigo ambiente compartilhado usado para bate-papo virtual) começaram a fazer o paralelo entre a irritante e repetitiva música
"spam" e as mensagens repetitivas e irritantes de alguns usuários que anunciavam produtos ou idéias.

Existem também relatos de usuários usando scripts que digitavam "...spam, spam..." automaticamente nas salas de bate-papo, em 1985. Em pouco tempo, os usuários da Usenet, maior sistema de grupos de notícias e listas de discussão online, adotaram o termo. O primeiro spam via e-mail documentado foi enviado em 3 de maio de 1978, há 25 anos. Já o uso do termo spam na Usenet completou 10 anos em março de 2003. (explicações de Ali Faiez Taha - Analista de Sistemas CIRP - aftaha@cirp.usp.br)

... e o que isso tem a ver com a Spice Girls? Nada!! É que lembrei de uma programa da Xuxa domingo de manhã, onde ela comentou o último lançamento das Spice Girls, traduzindo o nome para Garotas Espaciais... (Hehehe!! A Globo deve ter isso em arquivo) E infelizmente, ninguém avisou para a loira que "spice" queria dizer especiaria, tempero, condimento, etc!! Acho que espaço era a base da composição do cérebro da blond!! (Sem maldade é claro!!)

Falhas em TI

Quanto mais se restringe um tipo de acesso, maior é a confiabilidade e, conseqüentemente, maior segurança é atribuída a ele. Porém, sabemos que não existe segurança perfeita, pois cada vez que o ser humano evolui em uma determinada direção, há outros tantos evoluindo em direção contrária e, ensandecidamente, será sempre uma guerra, tipo “gato e rato”.

Os especialistas dizem que nada acontece por acaso e que todos os acidentes foram causados por um grupo de fatores anteriores ao fato, ou seja, conjuntos de incidentes que não foram corretamente avaliados ou, simplesmente, negligenciados.

Todas as alternativas citadas nesse texto são imprescindíveis, porém, na minha avaliação, não é só a adoção ou falta de medidas que irão comprometer ou fortalecer a segurança, mas sim e, principalmente, a necessidade de se direcionar o foco para eliminar a grande precariedade e despreparo na administração e gerenciamento destes conjuntos de medidas.

Se qualquer ferramenta ou procedimento de segurança depender da atuação profissional pessoal de um, ou mais responsáveis e estes, não forem devidamente treinados, comprometidos e responsáveis, não haverá procedimentos de segurança algum que venha a assegurar a não ocorrência de qualquer tipo de falha.

Email são propriedades da Empresa?

Acredito que o tema é problemático e de difícil consenso, tanto pelos profissionais em foco, quanto pela justiça (e nisso incluo os “doutos” no assunto), como pelas regras corporativas.

É certo que determinadas atitudes que firam o código jurídico, as regras trabalhistas e os bons costumes devem ser punidas na forma prevista em lei, porém, devemos lembrar que o computador hoje é uma ferramenta de vida e não somente de trabalho. Muitos computadores são reservados, obrigatoriamente, para uso interno técnico e restrito porém, uma outra parte é ferramenta usual do dia-a-dia, profissional, funcional e pessoal.

Devemos ter em mente que os computadores hoje se equivalem às antigas máquinas de escrever, ou aos indispensáveis telefones, gavetas, arquivos, estantes, pastas, etc. Ou seja, equipamentos, materiais e mobiliários destinados para uso funcional profissional, porém, também utilizados para usos particulares. Em vista disso, não acho justo, ou melhor, acho extremamente grave e muito perigoso tantos especialistas opinarem de forma radical contra o uso particular do computador-pessoal nas empresas.

Lembre-se que passamos mais tempo no ambiente de trabalho do que na própria residência e, se era permitido utilizar a máquina de escrever, telefone, gaveta, estante, armário, arquivo, etc., para coisas pessoais, além dos profissionais, porque não se pode utilizar o computador para os mesmos fins?

É certo que se pode proibir e coibir qualquer tipo de utilização ou guarda particular dentro do ambiente corporativo, porém, isso esbarraria com o conceito de Usos e Costumes, já que a grande maioria dos profissionais, senão todos, não seguem tais procedimentos.

Pontualmente devemos avaliar se não é extremismo justificar a propriedade de uma mensagem eletrônica, embasado em que o endereço de correio eletrônico é fornecido e mantido pela empresa. Ora, o endereço domiciliar da empresa também foi fornecido e mantido por ela e, qualquer correspondência recebida nesta, tem seu conteúdo protegido por lei, mesmo que seja de caráter particular pessoal.

De outra forma, segundo o mesmo princípio de raciocínio, mas invertendo-se o posicionamento, seria lícito pedir reparação e indenização em caso de recebimento de mensagens eletrônicas corporativas, ou de telefonemas profissionais, fora dos horários de trabalho e, principalmente, fora do domicílio corporativo.

Tenho certeza que o assunto é controverso, mas atendendo a questão formulada, minha posição é a de que a orientação deve sempre visar o bom senso. Não só no uso da internet, mas em qualquer comunicação ou acesso indevido, particular ou profissional.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Pandemia


Me esqueci!

Depois dessa, atualize TODOS os seus antivirus!!

Lembrete:

Ainda não encontrei nenhum que previna contra Swine Influenza (Flu), ou mais tecnicamente falando, Influenza A. Ainda mais, uma que funcione para virus com DNA H1N1 suino, aviário e humano todos juntos... Quem souber, por favor, me envie o endereço e, se possível, com a chave de segurança crackeada!

É possível que alguém "lá de cima" esteja tentando nos hackear!! Fiquem alertas...